segunda-feira, 1 de abril de 2013




Fazer amor é mais que sexo
É uma arte que vai além da pele
É despir a alma, com calma
e se entregar sem medos
nem pudores
É um acto divino
de gozo infinito
É fazer do corpo
um instrumento de prazer sublime
com paixão e ternura
onde o desejo escorre
feito água de banho quente
e as palavras soam como poemas
que os lábios descrevem
e as mãos imprimem
pela anatomia
deslizando como espumas
exalando odores sensuais
que entorpecem os sentidos
entoando suspiros;
e os corpos dos amantes
explodem num tremor lascivo
de gozo total...

Nenhum comentário:

Postar um comentário