segunda-feira, 1 de abril de 2013



A água ainda cai fria 
Evapora no calor 
Dos nossos corpos em chamas 
Me chamas, queres novamente 
Te quero aqui, no chuveiro 
No chão do banheiro 
Não dá tempo 
De ir para a cama 
O tempo urge, 
Meu tesão ruge 
Como fera faminta 
Agora vem 
Com todo teu feitiço 
De Mago do Amor 
Que me ouriça 
Que me deixa louca 
Vem 
Faça com a boca 
Todo o caminho da minha fome 
Vem 
Percorre 
A trilha dos sabores secretos 
Molhados e sugados 
Do meu e teu 
Côncavo e convexo 
Vem 
Não quero conversa 
Quero prazer 
Quero você 
Quero sexo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário