sexta-feira, 30 de setembro de 2011

AMIGO NÃO TEM DEFEITO





O dono de uma loja estava colocando um anúncio na porta: “Cachorrinhos à venda”. Esse tipo de anúncio sempre atrai as crianças, e logo um menininho apareceu na loja perguntando:
- Qual o preço dos cachorrinhos?
O dono respondeu:
- Entre R$ 30,00 e R$ 50,00.
O menininho colocou a mão em seu bolso e tirou umas moedas:
- Só tenho R$2,37. Posso vê-los???
O homem sorriu e assobiou...
De trás da loja saiu sua cachorra correndo seguida por cinco cachorrinhos. Um dos cachorrinhos estava ficando para trás. O menininho imediatamente apontou o cachorrinho que estava mancando.
- O que aconteceu com esse cachorrinho? - perguntou.
O homem lhe explicou que quando o cachorrinho nasceu, o veterinário lhe disse que tinha uma perna defeituosa e que andaria mancando pelo resto de sua vida.
O menininho se emocionou e exclamou:
- Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!
E o homem respondeu:
- Não, você não vai comprar esse cachorro, se você realmente o quer, eu te dou de presente.
E o menininho não gostou, e olhando direto nos olhos do homem lhe disse:
- Eu não o quero de presente. Ele vale tanto quanto os outros cachorrinhos e eu pagarei o preço completo. Agora vou lhe dar meus R$ 2,37 e a cada mês darei R$ 0,50 até que o tenha pago por completo.
O homem respondeu:
- Você não quer de verdade comprar esse cachorrinho, filho. Ele nunca será capaz de correr, saltar e brincar como os outros cachorrinhos.
O menininho se agachou e levantou a perna de sua calça para mostrar sua perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, suportada por um grande aparato de metal. Olhou de novo ao homem e lhe disse:
- Bom, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda.
O homem estava agora envergonhado e seus olhos se encheram de lágrimas... Sorriu e disse:
- Filho, só espero que cada um destes cachorrinhos tenham um dono como você!!!
Na vida não importa como somos, mas que alguém te aprecie pelo que você é, e te aceite e te ame incondicionalmente. Um verdadeiro amigo é aquele que chega quando o resto do mundo já se foi.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

" O Tempo foi algo que inventaram
                                                          para que as coisas não acontecessem
                                                                                                                           todas de uma vez"
 



Tudo vem no  momento certo...

É  impressionante como Deus fala com a gente quando a gente  mais precisa. 
Foi difícil decidir para quem enviar, pois todos querem oração, mas nem  todos fazem oração.
Espero ter  escolhido as pessoas corretas.
Por favor,  me retorne esta mensagem (você verá porque).
Que todos  os que a receberem sejam abençoados. 
Lembre -se  de orar. É tudo que tens a fazer. Não há nenhum arquivo anexo. Somente  envie. 
Orar é um  dos melhores presentes gratuitos que recebemos. 
Não há nenhum  custo, somente recompensa. Garanta que irá orar, e ore acreditando que  DEUS responderá.. 
"Que hoje se realize tudo o que você quer”. 

Que a paz  do CRIADOR e o frescor dos anjos estejam em seus pensamentos,  dominem a noite em seus sonhos e estejam sobre todos os seus medos.
Que o CRIADOR  se manifeste de uma maneira jamais experimentada por você.
Que  seus desejos sejam atendidos, inclusive seus sonhos mais íntimos e  suas orações sejam respondidos. 
Minha  oração é para que você tenha FÉ. Minha oração é para que seus espaços  sejam aumentados, minha oração é pela paz, cura, saúde, felicidade,  prosperidade, alegria e um verdadeiro e eterno amor a DEUS.'
Agora  envie isso para doze pessoas, dentro de 5 minutos, me incluindo, VC verá  pq. 
Amei ter recebido. 
Espero que vc sinta o mesmo!

domingo, 18 de setembro de 2011

A R I Q U E Z A V E R D A D E I R A







Um dia um homem que acreditava na vida após a morte, e que valorizava o ser mais que o ter, hospedou-se na casa de um materialista convicto, em bela mansão de uma cidade européia.
Depois da ceia, o anfitrião convidou o hóspede para visitar sua galeria de artes e começou a enaltecer os bens materiais que possuía, de maneira soberba.

Falou que o homem vale pelo que possui, pelo património que consegue acumular durante sua vida na Terra.
Exibiu escrituras de propriedades as mais variadas, jóias, títulos, valores diversos.
Depois de ouvir e observar tudo calmamente, o hóspede falou da sua convicção de que os bens da Terra não nos pertencem de fato, e que mais cedo ou mais tarde teremos que deixá-los.

Argumentou que os verdadeiros valores são as conquistas intelectuais e morais e não as posses terrenas, sempre passageiras.
No entanto, o materialista falou com arrogância que era o verdadeiro dono de tudo aquilo e que não havia ninguém no mundo capaz de provar que todos aqueles bens não lhe pertenciam.

Diante de tanta teimosia, o hóspede propôs-lhe um acordo:
- Já que é assim, voltaremos a falar do assunto daqui a cinqüenta anos, está bem?
- Ora, disse o dono da casa, daqui a cinqüenta anos nós já estaremos mortos, pois ambos já temos mais de sessenta e cinco anos de idade!

O hóspede respondeu prontamente:
- É por isso mesmo que poderemos discutir o assunto com mais segurança, pois só então você entenderá que tudo isso passou pelas suas mãos mas, na verdade, nada disso lhe pertence de fato.
Chegará um dia em que você terá que deixar todas as posses materiais e partir, levando consigo somente suas verdadeiras conquistas, que são as virtudes do espírito imortal.
E só então você poderá avaliar se é verdadeiramente rico ou não.

O homem materialista ficou contemplando as obras de arte ostentadas nas paredes de sua galeria, e uma sombra de dúvida pairou sobre seu olhar, antes tão seguro.
E uma voz silenciosa, íntima, lhe perguntava:
- Que diferença fará, daqui a cem anos, se você morou em uma mansão ou num casebre?
- Se comprou roupas em lojas sofisticadas ou num bazar beneficente?
- Se bebeu em taças de cristal ou numa concha de barro?
- Se comeu em pratos finos ou numa simples marmita?
- Se pisou em tapetes caros ou sobre o chão batido?
- Se teve grande reserva financeira ou viveu com um salário mínimo?
- Que diferença isso fará daqui a cem anos?
Absolutamente nenhuma !

No entanto, o que você fizer do seu tempo na Terra, fará muita diferença em sua vida, não só daqui a cem anos, mas por toda a eternidade

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Ah! Essa mulher...









Ah! Essa mulher que me domina com olhos penetrantes,
me encanta e seca as energias como um sol efervescente,
agarra-me com braços fortes, fascina-me com seu abraço.
Admira meus encantos e nos incendeia com fogo sagrado,
com seu cheiro que me alucina os desejos mais profundos,
com seus beijos que me excitam e torturam os meus orgãos,
com seu belo corpo que remexe as nossas lavas de vulcões
guardadas no fundo dos nossos mais profundos desejos.

Ah! Essa mulher que me toca e aperta forte as nádegas,
que com força me agarra e me faz sentir em vai-e-vem,
me usa sedenta de amor e me consome a seu bel prazer.
Como um beija-flor que sorve a doce energia das flores,
suga todas as minhas sinergias, se eleva, e leva pra si mesma
toda a minha divina falange de bons anjos protetores.
Arrepia-me despertando todos os meus antigos devaneios,
e de mãos no meu corpo perfaz muitos longos passeios.

Ah! Essa mulher que me cobre de beijos e profundos anseios,
que me busca pra satisfazer seus puros desejos, em recreio
deixa marcas de dentes cravadas em meu pescoço, adentro
morde com força os meus braços, lambe e beija os membros,
que me dá banho quente como se eu fosse doce criança.
E, pra me fazer de novo objeto de suas ansiedades e desejos,
expõe de novo minha anatomia nua, entregue, sem segredos,
como se eu fosse seu bicho de estimação, sómente seu.

Ah ! Essa mulher que faz explodir em mim o homem pleno:
o ser quase perfeito de raras qualidades, predestinadas;
o amante ardente de gestos delicados em todas as horas;
o macho de pegada forte que lhe arrasta e come na cama,
que lambe suas entranhas e todos os seus sutis recantos,
que pouco se importa com o tempo e o lugar, nem os modos;
o ser que se surprende com as fatídicas surpresas do destino
para ser o dono único, puro e exclusivo dos seus carinhos.

Ah! Essa mulher...


Jethrull Giant

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

BASTARIA UM OLHAR...





Nem um instante de um mísero olhar?
Quem sabe apenas um pequeno beijo sedento no ar?
Poderia dar um doce sorriso de amar?
Gostaria de um vaso de flores a desabrochar?
Por que não um piscar de olhos pro amor fazer amar?
Poderia ter um sorriso no canto da boca pra alegrar?
Nem um carinho terno pra encantar?
Quem sabe um pedaço grande de bolo pra degustar?
Poderia levar um chocolate pra fazer suspirar?
Quem sabe um beijinho bem na testa pra apaixonar?
Ou um toque de dedos na face pra emocionar?

Bastaria um olhar doce e bem terno para emocionar;
um sorriso nos cantos da boca pra integrar;
um beijo romântico de selinho no ar pra intensificar;
um buquê de rosas vermelhas pra fazer chorar;
um piscar juntos de olhares felizes para mais integrar;
ou um carinho no olhar pra eternizar;
a boca toda suja de bolo pra festejar;
uma barra de chocolate preto pra deliciar.
Bastaria um olhar, um cheirar, um sentir e apaixonar.





PIETRO BIAGGI

domingo, 11 de setembro de 2011

O verdadeiro amor





O médico então lhe perguntou:
- Por que a pressa?
e ele respondeu:
- Todos os dias neste horário vou visitar minha esposa que está em um asilo.
E o médico comentou:
- Que bacana! Então vocês matam as saudades, batem papo, namoram um pouquinho!
E o velhinho diz:
- Não! Ela não me reconhece mais, por causa de sua doença.
O médico surpreso então pergunta:
- Mas por que então tanta pressa para vê-la, já que não o reconhece mais?
E com um sorriso no rosto, o velhinho responde:
- Mas eu a reconheço! Eu sei quem ela é e o que representa na minha vida a tantos anos. Por isso todos os dias eu a reconquisto, como se cada conquista fosse única e verdadeira.
Este é o verdadeiro amor

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Os fios da nossa vida




Sonia Weil- leitura espirita

Toda vez que amamos uma pessoa lançamos, por assim dizer, um fio de nossa energia sobre ela, o que cria uma conexão viva entre os dois campos vibratórios, mesmo à distância. Dessa forma, sentimos quando ela não está bem ou quando pensa em nós intensamente.

Projetamos esse fio de conexão também sobre os amigos, as pessoas que gostamos, os projetos que temos; toda vez que nos identificamos com alguém e alguma coisa, lançamos nela uma parte de nossa energia, criando o vínculo.

Da mesma forma, quando odiamos alguém ou temos medo de algo, também nos ligamos energeticamente, mesmo sem querer. Quantas vezes ouvimos falar de pessoas que durante anos e anos ficaram presas entre si pelo ódio, sempre realimentado, sem conseguir seguir adiante na sua vida...

As situações mal resolvidas no passado formam muitas vezes uma rede de fios que carregamos nas costas (à imagem dos cães que arrastam na neve os trenós nos países gelados ) – continuamos arrastando as lembranças e culpas pela vida afora - e empenhando tanta energia nisso que pouco sobra para estarmos disponíveis para o presente. Ficamos, literalmente, amarrados ao passado.

Vivemos, assim, em meio a uma rede de fios que nos liga às pessoas, situações, ideais, medos, lembranças e esperanças.

Esse vínculo pode ser muito prazeroso em certas situações, como quando amamos; mas quando o contato termina, muitas vezes sentimos que uma parte de nós ficou com o outro. Embora estejamos nos referindo aos sonhos e expectativas, isso ocorre realmente em termos energéticos.

É necessário puxar o fio de volta, resgatar a energia que ficou projetada sobre o outro, e Integra-lá novamente em si mesmo. Voltar a estar inteiro.

O perdão é uma forma de fazer isso. Ao perdoar o outro, abrimos mão de toda expectativa lançada sobre ele e com isso trazemos de volta toda a nossa energia que com ele estava – seja sob a forma de amor, mágoa, raiva ou desejo de vingança. Ao liberar o outro, nos libertamos também.

Da mesma forma, ao resolvermos internamente alguma situação do passado - aceitando as coisas da forma como aconteceram, mesmo que não tenha sido da maneira como esperávamos - recebemos de volta a energia lá investida e que até aí estava paralisada.

Ao fazer isso, fecha-se a brecha, e nos tornamos mais completos novamente. O que o outro faz não nos afeta mais. O que aconteceu é passado. Nos tornamos mais atentos ao presente. E, principalmente, mais disponíveis para a vida.
Isso é saber viver
!

A Felicidade!







A felicidade é tão simples e sutil, que a maioria das pessoas passa uma vida inteira, sem saber que existe esse tipo de sensação...

Fomos “condicionados” à procurar a felicidade em coisas que são tidas como fonte de felicidade.

O Universo nos presenteia o tempo todo!!!
Basta saber calar, e ouvir a voz do coração...
Se for preciso, feche os olhos, às vezes isso ajuda...
Sinta o pulsar do Universo, sinta o pulsar do seu coração, sinta ...
Apenas Sinta...

Acreditar, é o primeiro passo!!!


É simples assim... : )

A vida me ensinou..





A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo,

Sem tira-las do meu coração;

Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostra-las que sou diferente do que elas pensam;

Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;

Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.

A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,

A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;

Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
Pois também preciso desse amor;

A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;

A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;

A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;

A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;

Me ensinou e esta me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesma tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

Charles Chaplin

Quando....





Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
... Hoje sei que isso é...Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!



Charles Chaplin

BEIJOOOOOOOOOOOOO....









O importante é beijar. Seja na boca, bochecha, testa, nariz, de esquimó, na mão, tem que beijar e tem que ser FELIZ!!!!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

BALEIA OU SEREIA?



Ontem vi um outdoor da Runner, com a foto de uma moça de biquíni e a frase:
"Neste verão, qual você quer ser? Sereia ou Baleia?"

Respondo:

Baleias sempre estão cercadas de amigos.
Baleias têm vida sexual ativa, engravidam e têm filhotinhos fofos.
Baleias amamentam. Baleias nadam por aí, singrando os mares e conhecendo lugares legais como as banquisas de gelo da Antártida e os recifes de coral da Polinésia.
Baleias têm amigos golfinhos. Baleias comem camarão à beça.
Baleias esguicham água e brincam muito. Baleias cantam muito bem e têm até CDs gravados.
Baleias são enormes e quase não têm predadores naturais. Baleias são lindas e amadas.

Sereias não existem.
Se existissem viveriam em crise existencial:
"Sou um peixe ou um ser humano?"

Runner, querida, prefiro ser baleia !


Garotas Reais Não São Perfeitas
Garotas Perfeitas Não São Reais