quarta-feira, 31 de agosto de 2011

SENTIMENTOS....

De acordo com o dicionário Michaelis, sentimento é “a faculdade ou capacidade de sentir, de receber impressões mentais; sensação psíquica, tal como as paixões, o pesar, a mágoa, o desgosto etc.; disposição para ser facilmente comovido ou impressionado.”
Parem para refletir: quantas pessoas não encontramos que se aproveitam dessa disposição à comoção e abusam dos sentimentos dos outros?
É muito comum nos depararmos com pessoas que levam uma relação sem demonstrar, em nenhum momento, empatia ou preocupação pelo outro.
Pensemos em uma convivência entre amigos: sem saber dar valor a uma verdadeira amizade, algumas pessoas constroem esse relacionamento sem muitos cuidados e, na hora que seu ego ou interesse decidir, deixam de lado o amigo que, a esta altura, já o considerava como parte integrante de sua vida.
Em um relacionamento a dois, um dos lados pode alimentar expectativas no outro até o ponto em que seu ‘medo de se envolver’ permitir. Por exemplo: começa-se um relacionamento e conforme a convivência vai aumentando o sentimento vai crescendo. Quando o envolvimento já se tornou consideravelmente imponente, um dos lados, por medo de se envolver, rompe abruptamente este relacionamento, enquanto o outro fica sem saber o que faz com o sentimento que alimentou…
Claro que essa é apenas uma das hipóteses: há aqueles que realmente possuem o prazer de alimentar dois ou três relacionamentos ao mesmo tempo e, de fato, não se importam se o outro lado vai se envolver a ponto de se magoar futuramente. Há outros que, por insegurança, necessitam ter sempre ao redor pessoas que os lembrem de suas qualidades uma vez que, sozinhos, não se bastam; alguns já foram feridos no passado e, evitando novas decepções rompem relações que os expõem demais ao julgamento do outro.
Para aqueles que ouvindo conversas como essa ou lendo esse texto declaram que ficarão atentas e desconfiadas, peço para que, por favor, não deixem de viver um sentimento legítimo por medo de se frustrar. Talvez, vocês encontrem pessoas que brinquem com os seus sentimentos, talvez não… Mas, tentando evitar o sofrimento e julgar racionalmente quem é íntegro e merece o seu respeito ou não, você pode deixar passar o grande amor da sua vida ou perder um grande amigo. Viva e arrisque. Se não der certo, sua alma e coração estarão em paz, pois terão feito a parte que lhes cabia.
Agora se você se encontrou em uma das situações citadas acima ou sabe que, em algumas situações, é responsável consciente por magoar outras pessoas, por favor, reveja suas prioridades. Como disse, muitas vezes é uma ação involuntária e nem sempre é proposital, contudo, reflita que não deve ser justo fazer outra pessoa sofrer para evitar o próprio sofrimento ou, simplesmente, alimentar o seu ego. Mude suas atitudes e comece a respeitar aqueles que lhe devotam carinho e atenção nas diversas áreas da vida; lembre-se que relacionamentos se cultivam e, quanto mais profunda a raiz, mais doloroso é o processo de arrancá-la.
Eu, de fato, acredito que tudo que é feito aqui sempre terá um retorno. Não é, definitivamente, um jogo de culpas e castigos – resume-se simplesmente na energia que vibramos: se repetimos sempre as mesmas atitudes, cedo ou tarde, de alguma maneira, voltará para nós…
Brincar com o sentimento dos outros é algo delicado e que envolve alma, desejos, coração, expectativas e emoção. Respeite o próximo e se não for por uma atitude empática, que seja por amor-próprio, como se bradasse ao mundo: eu também quero e mereço ser respeitado!
Pense nisso!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Desafios Você não pode pensar que tudo na vida vai acontecer da maneira como você gostaria que acontecessem. Não dá pra esperar que o comportamento dos outros irá combinar com os seus sentimentos, atitudes e valores. Você não pode imaginar que os outros serão – sempre – suaves, gentis, generosos e amorosos com você. Diz-se que tanto a chuva quanto o sol são necessários para formar um arco-íris. Portanto, encare os seus desafios – são eles que criam os campeões.


 (BKumaris)

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

‎''Diante da quietude ... o pensamento se desliza sobre as calmas águas do tempo.''


HUMILDADE







Depois de tudo discernir a respeito de tudo, cheguei á conclusão que o propósito de minha existência é o mesmo que o de um grão de poeira cósmica, hoje eu existo para compor a matéria prima na formação animal, amanhã voltarei ao pó para compor o substrato de qualquer dejeto em fase terminal, porém se esta for a razão de ser, estarei sempre sendo útil a algum propósito, e é isto que me fortalece, pois percebo assim um significado existencial que me aproxima Daquele ser superior, pois temos a mesma essência em comum, a percepção da mais importante lei que rege o universo, a HUMILDADE

Sentimentos...

Um dos atos mais notáveis na humanidade, é o modo de expressar os "sentimentos".
Talvez o motivo deles existirem, seja pelo simples fato de necessitarmos demonstrar o carinho e o afeto por aqueles que amamos.
Compreender os horrores da vida é também uma de nossas missões aqui na terra. O homem só percebe o seu propósito depois de não procurar mais respostas para todas as suas perguntas.
A Vida sempre mostra ter vários caminhos, e cabe você escolher qual seguir... As escolhas são nada mais nada menos que a razão se manifestando a respeito de atitudes. Sabe-se que os sentidos e decisões nunca agem sozinhos. Acompanhados de sentimentos e desejos, as atitudes mostram-se involuntárias as vezes, mesmo que sem querer e revelam um outro lado que nem sempre conhecemos.
O medo que muitos passam a sentir depois que se começa a perceber os caminhos que a vida nos leva, é o de não saber entender se suas decisões estão corretas.
O ponto chave não é se lamentar pela escolha errada, mas não se desanimar em meio a barreira que poderá se formar em tua frente.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Viagem Para Dentro de Si



Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos. Gastamos mais, porém desfrutamos menos. Temos casas maiores, porém famílias menores. Temos mais compromissos, porém menos tempo. Temos mais conhecimentos, porém menos discernimento. Temos mais remédios, porém menos saúde. Multiplicamos nossos bens, porém reduzimos nossos valores humanos.

Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais. Chegamos à lua, porém temos problemas para atravessar a rua e conhecer nosso vizinho. Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior. Temos dinheiro, porém menos moral... É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias... Tempo de mais comida, porém menos vitaminas...

Dias em que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios. Dias de casas mais lindas, porém de lares desfeitos. Por tudo isso, proponho que de hoje e para sempre... Você não deixe nada " para uma ocasião especial ", porque cada dia que você viver será uma ocasião especial. Procure “Deus”... Conheça-o. Leia mais, sente na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades. Passe mais tempo com sua família e com seus amigos, coma sua comida preferida, visite os lugares que ama.

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver. Use suas taças de cristal, não guarde seu melhor perfume, é bom usá-lo cada vez que sentir vontade. As frases: "Um desses dias", "Algum dia", elimine-as de seu vocabulário. Escreva aquela carta que pensava escrever "Um desses dias".

Diga a seus familiares e amigos o quanto os ama. Por isso não protele nada daquilo que somaria à sua vida sorrisos e alegria. Cada dia, hora e minuto são especiais... e você não sabe se será o último... Se você está tão ocupado e não pode mandar esta mensagem para alguém que você gosta e diz a si mesmo que a mandará "um desses dias" pense que "um desses dias" pode estar muito longe ou pode ser que nunca chegue... Um bom começo de mudança!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Palavras que vêm do coração

Era uma vez um grande homem que se casou com a mulher dos seus sonhos. Com seu amor, criaram uma menina. Quando a menina estava crescidinha, o grande homem a abraçava dizendo:
- Eu te amo minha garotinha. A menina fazia beicinho e respondia:
- Não sou mais uma garotinha. O homem ria, e dizia:
- Para mim, você sempre será minha garotinha.
Era uma vez um grande homem que se casou com a mulher dos seus sonhos. Com seu amor, criaram uma menina. Quando a menina estava crescidinha, o grande homem a abraçava dizendo:
- Eu te amo minha garotinha. A menina fazia beicinho e respondia:
- Não sou mais uma garotinha. O homem ria, e dizia:
- Para mim, você sempre será minha garotinha.

A menina que já não era assim tão garotinha saiu de casa para viver sua vida. À medida que aprendia mais sobre si mesma, aprendia mais sobre o homem. Uma das qualidades dele era sua capacidade de expressar seu amor pela família. Onde quer que ele estivesse, ele telefonava para dizer:
- Eu te amo minha garotinha.

Um dia, a menina que já não era assim tão garotinha recebeu um telefonema. O grande homem estava doente. Tinha sofrido um derrame e não conseguia mais falar, sorris, andar, abraçar, nem dizer que amava sua garotinha. Então ele foi para casa. Chegando ao quarto do grande homem, viu sua figura fraca e curvada. Ele tentou falar, mas não conseguiu. A menina fez a única coisa que podia. Deitou ao seu lado, e passou os braços em volta dos ombros inertes do pai.

Apoiando a cabeça em seu peito, ela pensou em muitos momentos. Lembrou como ela se sentia protegida pelo grande homem. Sentiu a tristeza da perda que teria de suportar, a perda das palavras de amor que lhe traziam conforto.
Foi então que ela ouviu, lá dentro do peito do grande homem, as batidas do seu coração.

Indiferente ao dano causado ao resto do corpo, o coração mantinha o seu ritmo. E a mágica aconteceu. Deitada no peito do pai, ela ouviu o que precisava. Ouviu o coração dele bater as palavras que a boca já não podiam dizer...
EU TE AMO, GAROTINHA, EU TE AMO, GAROTINHA...
E ficou consolada.

E ficou consolada.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Cor-ação....

Coração se apaixona, se prende, se envolve, se aquece, se quebra, se amarra, não esquece, entristece, dói, arde,
se ilumina, bate forte, acelera, quer saltar, pula, vai pulando, caí por terra, devagar, vai amansando, qual fera,
querendo matar, querendo lutar, querendo voar, querendo viver, querendo amar, e ser amado, coração chorando
de dor por seu amor, caído, dorido, maltratado, despedaçado, coração partido...
Vamos colar coração despedaçado, todos pedacinhos coladinhos, vamos juntar, não vai ser mais o mesmo.
Mas vamos voltar a amar, acende a chama da paixão, volta a amar, queres sentir teu coração vibrar.
Não quero que sejas triste, com o que perdes-te, voltas a ganhar vida e um novo amor vais encontrar.
Tu partis-te meu coração, estou juntando os pedacinhos, vou colar todinhos.
E voltar a amar, me entregar, se encontrar, quem queira amar, sentir o meu sentir.
Vibrar, como eu desejo, ser amor, ser paixão ardente, qualquer ser vivente, tem direito a amar e ser amado.
A razão do coração é amar e ser amado, o coração vive de dar amor, mas tem de receber amor.
Troca justa e honesta amor com amor se paga, dá amor recebes amor.
Se não dás amor não esperes receber.
Tudo faz sentido, nada é proibido.
Ama e respeita, serás amado e respeitado.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

SEM...

Que nada nos limite, que nada nos defina, 
que nada nos sujeite. Que a liberdade se-
ja nossa própria substância, já que viver é 
ser livre. Porque alguém disse e eu concor-
do, que o tempo cura, que a mágoa passa, 
que decepção não mata, e que a vida sem-
pre, sempre continua.
- Simone de Beauvoir -