terça-feira, 13 de setembro de 2011

Ah! Essa mulher...









Ah! Essa mulher que me domina com olhos penetrantes,
me encanta e seca as energias como um sol efervescente,
agarra-me com braços fortes, fascina-me com seu abraço.
Admira meus encantos e nos incendeia com fogo sagrado,
com seu cheiro que me alucina os desejos mais profundos,
com seus beijos que me excitam e torturam os meus orgãos,
com seu belo corpo que remexe as nossas lavas de vulcões
guardadas no fundo dos nossos mais profundos desejos.

Ah! Essa mulher que me toca e aperta forte as nádegas,
que com força me agarra e me faz sentir em vai-e-vem,
me usa sedenta de amor e me consome a seu bel prazer.
Como um beija-flor que sorve a doce energia das flores,
suga todas as minhas sinergias, se eleva, e leva pra si mesma
toda a minha divina falange de bons anjos protetores.
Arrepia-me despertando todos os meus antigos devaneios,
e de mãos no meu corpo perfaz muitos longos passeios.

Ah! Essa mulher que me cobre de beijos e profundos anseios,
que me busca pra satisfazer seus puros desejos, em recreio
deixa marcas de dentes cravadas em meu pescoço, adentro
morde com força os meus braços, lambe e beija os membros,
que me dá banho quente como se eu fosse doce criança.
E, pra me fazer de novo objeto de suas ansiedades e desejos,
expõe de novo minha anatomia nua, entregue, sem segredos,
como se eu fosse seu bicho de estimação, sómente seu.

Ah ! Essa mulher que faz explodir em mim o homem pleno:
o ser quase perfeito de raras qualidades, predestinadas;
o amante ardente de gestos delicados em todas as horas;
o macho de pegada forte que lhe arrasta e come na cama,
que lambe suas entranhas e todos os seus sutis recantos,
que pouco se importa com o tempo e o lugar, nem os modos;
o ser que se surprende com as fatídicas surpresas do destino
para ser o dono único, puro e exclusivo dos seus carinhos.

Ah! Essa mulher...


Jethrull Giant

Nenhum comentário:

Postar um comentário